Beleza

5 dicas para suas unhas crescerem saudáveis!

Quadradas, arredondadas, quadradas com cantos arredondados, ovais, amendoada, ballerina, stilleto. Unhas são aquele fatos maravilhoso que todo mundo ama, quer cuidar e muitas vezes não consegue. Seja por conta da genética, da ansiedade, da falta de tempo ou qualquer outra razão, a verdade é que a mulherada gosta de unhas bonitas, elegantes e bem bonitas. O problema é que às vezes o combo de estresse + ansiedade vence a vontade e o desejo de tê-las sempre impecáveis. Com vinte e dois anos (eu sei, não parece!!), sofro com as minhas unhas diariamente. Tudo porque eu consegui mantê-las tão compridas que chegava a me arranhar até sem querer – fazer o quê, é algo que conseguimos conviver em prol do bem maior – e acabar afundando o teclado (porque sou uma ogra digitando quando escrevo muito rápido).

Em outras palavras: minhas unhas eram compridas. Lindas. E começaram a lascar e eu estava tão estressada que acabei relaxando, voltando a roer e consequentemente, voltei à saga de deixar minhas bonitinhas lindas e compridas de novo. Voltei à estaca zero de quando eu era mais nova, de quando eu começava a roer. Aí, comecei a pensar: como posso ajudar as meninas que como eu começaram a ter dificuldades com as unhas? Porque eu já tentei de tudo, juro! Alho na base? Uhum. Pimenta nos dedos? Já – não adiantou nada. Começar a usar aquelas misturinhas caseiras? Várias. Até que comecei a perceber que o erro não estava necessariamente nas misturinhas, mas em meus próprios erros. Então, se liga aí no que comecei a fazer.

1. Comecei a encarar as unhas como parte de mim, não como um acessório.

Digo isso porque muitas vezes eu tinha o hábito de usar as unhas para abrir potes, ficava batucando na mesa, usava para abrir até embalagens e afins. Resultado: começava a lascar. Fora que eu sou um pouquinho desastrada, gesticulo demais e bater os dedos ou cortar uma lasquinha enquanto cozinho é algo até meio típico. Então, passei a tomar mais cuidado, usar luvas enquanto faço o serviço doméstico e também passei a cuidar muito com os produtos que usava para limpeza da casa.

2. Passei a me atentar em tudo o que passava nas unhas.

Em primeiro lugar comecei a me atentar muito mais aos prazos de validade de esmaltes! Isso conta muito porque alguns esmaltes quando passam da validade começam a prejudicar muito a saúde de suas unhas, deixando-as fracas, quebradiças e amareladas (o que nem sempre é bom). Passei a tomar cuidado também com alguns tipos de esmaltes que contém algumas substâncias tóxicas (como tolueno, DPB, Formaldeído) e comecei a usá-los não todas as semanas, passando a intercalar com esmaltes hipoalérgicos! Outra coisa que me ajudou muito e eu reparei foi a forma como minhas unhas ficaram mais resistentes quando passei a usar removedor de esmaltes ao invés da acetona, que por ter álcool na composição, é prejudicial às cutículas e unhas.

FOTO: Viktor Hanacek

3. Aprendi a lixar da forma correta. 

Sou um desastre quando se trata de fazer minhas próprias unhas (embora eu tenha aprendido com o tempo e a prática sempre leva a perfeição), mas se tem algo que não abro mão é quando o esmalte começa a descascar e sair, remover o mesmo e pelo menos dar uma lixadinha básica. O meu maior erro era fazer os movimentos de vai e vem – isso é imprudente porque vai criando pequenas lasquinhas nas unhas. Comecei a adquirir o hábito (com muita dificuldade) de lixar em apenas uma direção, para não ficar cheio de lascas, farpas de unhas e coisas que enfraqueçam as queridinhas.

4. Criei o hábito de fazê-las e a conhecê-las.

Comecei a fazer as unhas todas semanas. Contudo, sempre no dia anterior à minha ida na manicure, removia o esmalte para deixar as unhas “respirarem” um pouco, O hábito de começar a fazê-las todas as semanas foi essencial porque eu pensava da seguinte forma: “estou aplicando dinheiro aqui, logo, ficar roendo ou descascando com os dentes vai ser praticamente desperdício de dinheiro, tempo e beleza”. Foi um investimento? Foi. Principalmente o início, quando eu temia que ia sucumbir à ansiedade, ao nervosismo. Por isso, toda semana por alguns meses eu fui na manicure! Dizer que valeu a pena, porque apesar de tudo, minhas unhas cresceram no tempo delas e ficaram lindas. Além disso, comecei a aprender qual o formato das minhas unhas – quadradinhas, com os cantinhos arredondados, o que muito auxiliou na saga das unhas grandes!

5. Tive muita paciência.

É o último mas não por isso é o menos importante – você vai ter que ter muita determinação, mas principalmente, vai ter que muita paciência. Minhas unhas crescem hoje bem rapidinho, tanto que em menos de 15 dias elas já estão em um tamanho apresentável se eu começar a roê-las – o que novamente estou tentando evitar. Acontece que a paciência é necessária especialmente pela forma como seu corpo vai se portar mediante algumas mudanças que precisam ser efetuadas – inclusive alimentação, produtos, rotina de hidratação!

FOTO: Viktor Hanacek

E vocês? Tem problemas com as unhas também? Querem mais posts assim?! Estava pensando em fazer um post especial sobre algumas substâncias tóxicas que encontramos em esmaltes e que acabam atrapalhando no crescimento, o que acham?

Lorena Schveper

Catarinense, teimosa por natureza. Metida a escritora e psicóloga, às vezes fazendo bico na arte de procrastinar. Bookaholic desde que se entende por gente, encontrou nas palavras a arte de amar. Tagarela que lê de tudo, até bula de remédio. Designer, unicórnia, cacheada, apaixonada por café. 🦄❤️

Posts Relacionados

4 Comentários

    1. Não sabia sobre lixar a unha sempre no mesmo sentido, interessante. Eu tenho o hábito de fazer a unha toda semana também, e elas estavam lindas, mas comecei um tratamento e deixaram elas muito fracas, quebraram todas, to bem triste!
      Mas adorei as dicas, e vou passar a usar removedor de esmalte ao invés de acetona. Sabe, que se tem algo que eu super queria era aprender a fazer minha própria unha.
      Beijuuu

      1. Oooi Adri! Tudo bem com você?! Descobri isso quando comecei a lixar em um sentido só por dica de uma amiga! Até então, sempre começava a lascar – e pode perceber como qualquer coisinha já começa a lascar. E que tratamento foi esse, mulher??! :O
        O removedor de esmaltes não deixa suas unhas amareladas e ainda por cima ajuda muito mais na hora de tirar, porque com uma passadinha só você consegue tirar bem esmaltes mais clarinhos. Se quiser, posso providenciar um post com algumas dicas para fazer as unhas em casa e sozinha! O que acha? 😉

    1. (ɔ• .•)ɔ (ɔ• .•)ɔ (ɔ• .•)ɔ (ɔ• .•)ɔ Olha, eu estive procurando sobre esse assunto na internet e encontrei um vídeo de um rapais que mostra técnicas muito boas para emagrecer, coisas que eu nem imaginava ser o motivo de eu não conseguir emagrecer como ele mesmo fala no vídeo dicas que a industria do emagrecimento não quer que saibamos para continuar enriquecendo eles. Eu tenho seguido as dicas a exatos 8 dias, e hoje pela manha eu me pesei e já estou 3,8 Kg mais magra, eu estava pesando 72,6Kg e hoje 8 dias depois estou com 68,8Kg e isso sem ir para a academia sem comprar nem um equipamento e comento e fazendo tudo o que fazia antes e sem seguir dietas malucas, logo quando encontrei o vídeo não estava levando muita fé no começo mais como vi muitos depoimentos e resultados de pessoas que estavam seguindo as dicas resolvi testar, e agora estou assim 🙂 feliz, hoje pela manha assim que vi o resultado na balança tirei uma foto é postei no face para que todos os meus amigos e amigas possam também ter os resultados que eu estou tendo http://www.fimdadietadukan.com.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




@sereianda